A antevisão do derby: análise da Defesa...

Hoje vou centrar a minha antevisão do derby ao sector mais recuado de ambas as equipas!
Se ontem referi que são duas das três equipas menos batidas da Liga Sagres que vão estar pela frente, então muito se deve a estes quatro jogadores que ocupam os terrenos mais defensivos de cada equipa.
Se o Porto se apresenta na máxima força, o Benfica na minha óptica vai ter que reestruturar com a passagem de César Peixoto para o meio-campo.

Como Defesa Direito, o Benfica apresenta um guerreiro, um jogador que nunca vira a cara à luta, e caracteriza-se pelo empenho e a forma como disputa cada lance como se fosse o mais importante, é um excelente auxiliar ao ataque, formando com Ramires uma ala direito muito poderosa. Os cruzamentos em movimento são uma arma sua, sendo que com a bola parada não atinge o potencial que imprime quando a bola está em movimento, os seus centros já deram a Cardozo muitos golos.

O Porto apresenta um defesa direito que não é muito espectacular nem tão ofensivo como Maxi, mas Fucile apresenta uma regularidade incrível, e tem uma polivalência que para qualquer treinador é uma vantagem, pois pode jogar tanto na direita como na esquerda. A sua excessiva dureza em alguns lances só não lhe custam mais vermelhos pela protecção que os árbitros fazem aos jogadores da equipa azul e branca.

Veredicto: Maxi Pereira, mais completo, e só pelo facto de serem os dois uruguaios e Fucile ser suplente de Maxi não era preciso grandes argumentos...

Na zona central o Benfica terá um habitual não titular, Sidnei já demonstrou competência sempre que foi lançado, muito poderoso fisicamente, é muito forte no jogo aéreo tanto defensivo como ofensivo. É também bastante rápido, sendo um bom complemento a Luisão, exemplo disso no último derby onde ganhou em velocidade todos os lances a Liedson.
Luisão é o líder da equipa em campo, um senhor jogador titular em grande parte dos jogos da selecção canarinha. Poderosíssimo no jogo aéreo tanto defensivo como ofensivo, sobrepõe a sua experiência a algumas lacunas que apresenta, nomeadamente a velocidade. É um central de eleição e um dos melhores a actuar em Portugal, com Bruno Alves e David Luiz fazem o top 3 na minha opinião.


O Porto apresenta uma dupla de centrais bem cimentada pela quantidade de jogos que já realizaram juntos, se por um lado Bruno Alves é um dos melhores centrais do mundo da actualidade, progredindo nos últimos anos a uma velocidade estonteante, tem como características dominadoras a forte impulsão e a agressividade como encara cada lance.
Rolando é certinho, não tem a impetuosidade do seu colega de posição, e por vezes é o elo mais fraco da equipa, com erros comprometedores. No geral formam uma dupla de centrais forte, mais uma vez com o jogo aéreo a ser uma das suas características fundamentais.

Veredicto: Bruno Alves e Luisão.

Na esquerda, o Benfica vê-se obrigado a colocar David Luiz, resgatando-o da sua posição de eleição que é o centro da defesa. Já não é uma posição nova para o defesa brasileiro, que desempenha com alguma qualidade, defendendo como sempre, mas não apresenta a consistência atacante que um defesa esquerdo de raiz apresenta. Tal como Fucile é muito protegido pela arbitragem com algumas entradas mais ríspidas.

Álvaro Pereira é o complemento de Maxi Pereira na selecção uruguaia, sendo uma espécie de simétricos na forma como jogam, muito rápido e muito forte no ataque, não é tão forte a defender, mas o facto do Porto passar a maior parte do tempo no meio campo adversário acaba por colmatar esta lacuna de Álvaro Pereira. Muito ofensivo e rapidez são a imagem de marca do uruguaio portista.

Veredicto: Álvaro Pereira, por ser a sua posição natural.

5 comentários:

Anónimo disse...

.

Jefferson freire disse...

Torço pelo mais popular, ou seja, pelo Benfica.

Abços

António Pista disse...

Jefferson pelo título que já fugia vai para 17 anos!

Parabéns ao Mengão!

Ultra, um modo de vida disse...

http://ultraummododevida.blogspot.com/

Jotas disse...

Só im pequeno reparo, não é um derby, é um clássico, derby é quando se defrontam equipas da mesma cidade ou região.
Não ligo muito a essas análises de jogadores, porque por vezes os mais vulgares transcendem-se e os mais valorosos apagam-se, cada momento é um momento e só espero que seja o momento Benfica.