Tudo vermelho após o Natal

Havia quem duvidasse? Havia, com certeza. Inclusive benfiquistas? Alguns benfiquistas. Não havia, também, excesso de triunfalismo do FC Porto? Claro que havia. E não tão pouco quanto isso.

Subtraído, por razões conhecidas, de algumas unidades nucleares e de opções de grande valimento, para mais obrigado a socorrer-se de jogadores com menor ritmo competitivo, nem por isso o Benfica deixou de justificar o triunfo perante o presumível principal opositor à conquista do cetro nacional.

Que dizer de Luisão e de David Luiz? Absolutamente imperiais. E Carlos Martins? Um desempenho generoso. Saviola? Sensacional. Cardozo? Utilitário. Urreta? Surpreendente. Todos em bom plano, com enorme sentido de entreajuda, capazes de intervirem no limite da dedicação. O guarda-redes Quim? Irrepreensível. Faltará muito para que se conclua que é, na atualidade, a melhor solução para o Mundial da África do Sul, certame a poucos meses de distância?

Quanto valeu esta justíssima vitória sobra o FC Porto? Para além de um Natal mais vermelho, a certeza de que este Benfica, mesmo amputado de algumas pedras, é superior ao seu adversário. Quer isto dizer que, caso impere a entrega, a inteligência, a competência, não será apenas o Natal a ser pintado em tons rubros. Quer isto dizer que, seguramente, assim vai ser também na primavera. A primavera que verá renascer um Benfica campeão.

Autor: LUÍS SEARA CARDOSO, gestor e ex-vice-presidente
Data: Quarta-Feira, 23 Dezembro de 2009 - 15:00

Aqui: Record

E eu subscrevo...


1 comentários:

JOY disse...

Estou dando uma passada rápida para atualizar minha leitura por aqui, se eu não voltar até a virada, quero desejar-lhe um FELIZ ANO NOVO, repleto de bençãos, saúde e muito amor.

Tudo de bom para você e sua família.

Beijo grande

http://joycebc.blogspot.com