Mais um roubo!


Tribunal d'O Jogo

Momento mais complicado

28'

É bem assinalada a grande penalidade, por falta de Alex Bruno sobre Álvaro Pereira?

Jorge Coroado

-

Diga-se que a grande penalidade foi mal assinalada, mas compreende-se que, no terreno, o árbitro tenha efectuado uma leitura diferente. O cartão amarelo consequente foi igualmente despropositado, mesmo que tivesse existido falta.

Rosa Santos

-

No campo, dá a sensação de que é pénalti, mas, visto várias vezes, fica-se com ideia de que há outros lances em que há razões para assinalar mais depressa grande penalidade. Erro do árbitro, que também pecou ao mostrar o segundo amarelo ao alegado infractor.

António Rola

-

Não. Álvaro Pereira é que provoca o contacto com o adversário. Logo não havia razão para ser assinalada grande penalidade. O árbitro cometeu, neste lance, dois erros que terão influenciado o resultado: a grande penalidade é inexistente e o jogador em causa, Alex Bruno, foi expulso indevidamente.

8'

Há penálti numa discussão de bola entre Fucile e Edgar Silva na área do FC Porto?

Jorge Coroado

-

Não assinalou o primeiro agarrão de Edgar a Fucile, depois não teve coragem para assinalar a grande penalidade cometida por Fucile.

Rosa Santos

+

Não, senhor. O árbitro deveria ter interrompido logo o lance, quando Edgar Silva faz falta. Como não marcou, não ia assinalar o agarrão. Decisão acertada.

António Rola

-

O que pudemos observar neste lance é que Fucile, com o braço direito, agarra e puxa a camisola do adversário. Grande penalidade que ficou por sancionar contra o FC Porto.

1 comentários:

Vanda disse...

No jogo contra o Rio Ave, o Cardoso tentou passar a bola para o já desmarcado Aimar, que não a recebeu porque o adversário pôs a mão à bola, nessa altura vários comentadores disseram que foi o Cardoso o culpado (ainda hoje fico chocada com essa teoria). No jogo do foculporto, o aprendiz de ladrão vai de encontro as pernas do adversário, mas aí já é penalty (?!?!?!) não é de surpreender que o jesualdo tenha elogiado a arbitragem, pudera de outro modo se calhar não teriam ganho...