Candidatos à Câmara Municipal de Lisboa ...

Terminado o tabú, sobre a candidatura à CML de Carmona Rodrigues, passo a analisar na minha perspectiva os principais candidatos à CML, a ordem não tem nada a ver com preferências, foi puramente aleatória:

Ruben de Carvalho: o ex-vereador da CDU na Câmara de Lisboa, foi dos primeiros a defender a demissão do executivo PSD. Tenho Ruben de Carvalho como uma pessoa séria e zeladora dos interesses de Lisboa. Penso que era sua intenção ser o nº2 de António Costa, com uma aliança de esquerda, mas o seu partido, o PCP, assim não o autorizou. Um candidato a eleger para a vereação, para ajudar à recuperação sócio-económica de Lisboa.



José Sá Fernandes: também ele ex-vereador da CML, eleito pelo Bloco de Esquerda. Foi sem dúvida uma força da oposição durante o último mandato. José Sá Fernandes não deixa as suas convicções morrer sem procurar defendê-las com afinco. Muitos dos "problemas" descobertos na CML, foram levantados pelo atento José Sá Fernandes. Desceu um pouco na minha consideração ao apoiar Helena Roseta ao querer ir como nº2 da candidata independente, correndo o risco de não ser eleito e não retribuir aos lisboetas a confiança que depositaram em si nas últimas eleições. Sem dúvida um candidato a eleger para a vereação.


Carmona Rodrigues: finalmente decidiu-se a concorrer como independente, estas eleições vão ser um fenómeno interessante, com dois candidatos independentes bastante fortes à esquerda e à direita. Foi um presidente que nunca teve pulso numa autarquia onde necessitava de se fazer sentir desde início, os escândalos que se foram descobrindo ao longo do seu curto mandato, levavam a duas conclusões, ou era conivente, ou então por não saber do que se passava, as coisas passavam-lhe ao lado, quando ao presidente cabe estar em cima de todas as decisões e tomar conhecimento das mesmas. Não tem um passado político que possam dar garantias de uma gestão isenta e idónea. Candidato que deverá ser eleito para a vereação, mas sem o mérito que podia ter...


Helena Roseta: uma pedra no sapato do Partido Socialista. A agora, candidata independente à CML, antiga deputada eleita pelo PS, e antiga candidata à CML pelo PSD e presidente da Câmara Municipal de Cascais também pelo PSD, uma autêntica "vira-casacas" da política. Nunca me inspirou confiança no seio do Partido Socialista, nem que fosse apenas pelo estar "sempre contra" a direcção do partido, claro que se pode ter opiniões divergentes, mas sempre, é de estranhar. Uma candidata que tal como José Sá Fernandes poderá trazer "coisas boas " a Lisboa.



António Costa: Sem dúvida o único candidato à CML, que os Lisboetas vêm a ocupar o cargo de presidente, o único que oferece garantias de um projecto capaz, de uma liderança firme, e de uma equipa coesa e capaz de tomar decisões para o bem de Lisboa. O trabalho realizado anteriormente nos ministérios e secretarias-de-estado por que passou, são garantias que deixam os lisboetas descansados. A vice-presidência do Parlamento Europeu, cargo para o qual foi eleito no PE é mais uma garantia da categoria de António Costa. Sem dúvida, o futuro Presidente da Câmara de Lisboa.


Manuel Monteiro: Candidato pela sua Nova Democracia, será mais um candidato para encher, sem qualquer expressão em termos de eleitorado, e também sem expressão de "ideias".





Fernando Negrão: A primeira escolha do PSD para candidato à CML, segundo a direcção do partido. Longe de ser um peso pesado do PSD, até se afirma como independente. Uma escolha longe de ser unânime, e que poderá pôr Marques Mendes em muito maus lençóis, se o resultado eleitoral for desastroso, como se adivinha. Vai certamente repetir a vereação que tinha até agora na Câmara de Setúbal.

Garcia Pereira: candidato pelo MRPP à CML, é um "político" que apesar da pouca expressão partidário do MRPP, sempre nutriu uma simpatia inexplicável da população, o que até lhe poderá garantir um lugar de vereação, com muito custo, mas talvez ... Professor no ISEG poderá trazer as mesmas ideias de sempre para a CML, nada de novo.


Telmo Correia: O Candidato ideal para a Liderança Portas, o CDS-PP, põe assim à frente da sua candidatura à CML um dos pesos pesados do partido, fervoroso adepto da liderança Portista, assegurará uma candidatura forte e que lhe garantirá uma votação sólida, com muitos dos descontentes do PSD a virarem-se para mais à direita. O ex-Ministro do Turismo dará a Paulo Portas "a primeira vitória" do CDS-PP (porque se repararem qualquer resultado será uma vitória na óptica de Portas) Um lugar assegurado na vereação.

7 comentários:

HNO disse...

Parece-me bem que faltam candidatos

Eduardo Leal disse...

Meu Caro,

A partir do contrablog aqui cheguei...

Achei interessante esta sua análise dos candidatos.

Não me pareceu muito bem a sua apreciação de "vira casacas" sobre a Helena Roseta.
De facto, a mim parece-me que ela se tem posicionado sempre na mesma área: a da social democracia.

O problema radica mais nos partidos, que uns dias estão mais à esquerda outros mais à direita...

Mas respeito a sua opinião, claro!

Belzebu disse...

eheh!! Já lá vai o tempo em que eu coleccionava cromos. Não há caderneta que aguente uma selecção destas!

Saudações infernais!

Anónimo disse...

concordo com o anterior comentador...

Anónimo disse...

Bem, na geral, faça.se uma SALÁDA e venha o DIABO para escolher.
Fico arrepiado com tamanha desfacatez de alguns PRETENDNTES ao TRONO.
Uns estão ali só para se encostar ao lugar de VEREADOR ou seja ao TACHO e outros cumprindo o Calendário do PARTIDO.
Claro que faltam fotos de alguns pretendentes mas quem os quer conhecer ...............
touaqui42

Jose Gonçalves disse...

Meu caro

Espero sinceramente que estes não sejam os novos reforços do glorioso...

Sem brincadeiras: - Mas os candidatos não são mais? É que estes ainda são poucos..

Visitei o seu blog pela primeira vez e gostei em especial porque me indentifico com a gloriosa águia...

Sugiro-lhe uma visita ao
http://alcobacagentesefrentes.blogspot.com/

Um abraço

José Gonçalves

Frederico disse...

Em média, cada um dos candidatos teria 11%.
Sendo praticamente todos candidatos "fortes", isto significa que quem tiver mais de 20% sai vencedor. E pelas minhas contas podem ser 3.
Apesar disso, a assembleia municipal será PSD o que vai animar o desempenho do executivo eleito...